o-que-e-obesidade

Obesidade não é o que aparece no espelho ou se mede na balança

A obesidade é uma doença crônica definida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o acúmulo anormal ou excessivo de gordura corporal que pode comprometer a saúde. A obesidade necessita de tratamento a longo prazo1 e está associada a mais de 195 complicações, além de diminuir a expectativa de vida em até dez anos, em média.2

 

Dados Nacionais

 

18,9% da população acima de 18 anos das capitais brasileiras tem obesidade3

 

Mais de 100 milhões de pessoas estão acima do peso3

 

O percentual de pessoas com obesidade cresceu 60,2% no Brasil nos últimos 12 anos4

 

74% dos óbitos no Brasil acontecem por doenças associadas à obesidade3

 

Dados Internacionais

 

A obesidade mundial quase triplicou desde 197526

 

Segundo a OMS, mais de 1,9 bilhão de pessoasno mundo apresentam excesso de peso.Destas, mais de 650 milhões têm obesidade15

 

41 milhões de crianças menores de 5 anos estavam acima do peso ou tinham obesidade em 201615

 

Mais de 340 milhões de crianças e adolescentescom idade entre 5 e 19 anos estavam acimado peso ou tinham obesidade em 201615

 

 

Como chegamos até aqui? É preciso ficar atento ao cérebro

 

É muito fácil associar a obesidade à falta de força de vontade, mas níveis dos hormônios de fome e saciedade costumam ser diferentes em pessoas com obesidade se comparados com as pessoas de peso considerado adequado.6

Além disso, o metabolismo também costuma ficar mais lento após uma perda de peso significativa, pois o cérebro entende que o corpo precisa poupar energia, o que acaba contribuindo para o reganho de peso.11

 

 

As adaptações metabólicas para perda de peso incluem:10-12

 

 

adaptacoes

 

Mas o que está causando isso?

 

A causa fundamental da obesidade é um desequilíbrio entre a quantidade de energia consumida e a quantidade de energia gasta nas atividades diárias. Mas existem outros fatores internos e externos. 

Os principais são:

Genética: o excesso de peso muitas vezes acompanha uma família, mesmo que os familiares não vivam juntos.7-9

Alimentação: o consumo de alimentos processados e industrializados (que possuem alto valor calórico) contribui para o ganho de peso, devido à quantidade de carboidratos simples e gorduras ruins em sua composição.13

Estilo de vida: a vida moderna tem um grande impacto nos hábitos dos indivíduos, que cada vez mais consomem alimentos ricos em energia, ao mesmo tempo que se tornam mais sedentários.13

Medicamentos: medicações para tratamento de depressão ou mesmo uso de corticoides e outros medicamentos que podem contribuir com o aumento do peso corporal.13

 

 

E A OBESIDADE ESTÁ SEMPRE ACOMPANHADA…33 O problema é que essas companhias não são das melhores

 

O excesso de gordura no corpo pode desencadear ou agravar muitas doenças, como diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares (hipertensão, acidente vascular cerebral, insuficiência cardíaca congestiva e embolia pulmonar), apneia do sono, problemas no fígado, de circulação e alguns tipos de cânceres.

Em mulheres, a obesidade também aumenta o risco de infertilidade.34-35

 

 

Diabetes tipo 2

Doença de vesícula biliar

Câncer

Osteoartrite

Dislipidemia

Doença cardiovascular

Hipertensão

Doença arterial

Insuficiência cardíaca

Embolia pulmonar

Acidente vascular cerebral

 

 

A obesidade em mulheres está aumentando em números alarmantes32

obesidade-em-mulheres

 

E isso impacta - e muito - a vida delas

Procure um médico

 

Clique no botão abaixo e encontre o profissional mais próximo de você