Tratamento da obesidade – a doença é crônica e o tratamento é contínuo – Saúde Não Se Pesa

Tratamento da obesidade: como cuidar de uma doença que é crônica?

A obesidade é uma doença crônica, que pode ter várias causas. É por isso que o acompanhamento da obesidade é feito por vários profissionais da saúde – como nutricionistas, educadores físicos, psicólogos e médicos – que escolhem juntos as melhores opções de tratamento para cada pessoa. É importante saber que o tratamento da obesidade não acontece de uma hora para outra. Assim como outras doenças, como a diabetes e a pressão alta, a atenção e cuidado devem ser contínuos para que resultados mais saudáveis e duradouros sejam alcançados.¹ 

 

Tratamento da obesidade com mudanças de hábitos na alimentação

 

De modo geral, a perda de peso acontece quando o gasto de energia do corpo é maior do que as calorias ingeridas durante o dia. Mas diminuir a quantidade de alimentos ingeridos, de forma radical e por um período de tempo, não é suficiente. Para que o tratamento da obesidade tenha resultados permanentes, as escolhas saudáveis na alimentação devem ser mantidas por toda a vida. É por isso que dietas muito restritivas, “milagrosas” e rígidas não são uma boa opção.² 

 

As mudanças de hábitos na alimentação para tratamento da obesidade podem incluir:

Tratamento da obesidade – a doença é crônica e o tratamento é contínuo – Saúde Não Se Pesa

 

Tratamento da obesidade com prática de exercícios físicos

A prática de exercícios físicos deve ser aliada ao tratamento da obesidade. Assim como as escolhas saudáveis na alimentação, é importante encarar os exercícios como um hábito de vida para que os resultados sejam permanentes. A maioria das pessoas que conseguem manter a perda de peso por mais de um ano faz exercícios físicos regularmente.4 Além de ajudar na perda de peso, os exercícios físicos trazem outros benefícios, veja só:5,6.

 

  •  Ganho de massa muscular;
  • Prevenção de perda de massa muscular para pacientes que tiveram grande redução de peso;
  • Perda de gordura corporal e abdominal;
  • Redução da pressão arterial;
  • Prevenção da diabetes tipo 2;
  • Melhora da qualidade do sono;
  • Diminuição do colesterol LDL (colesterol ruim) e aumento do colesterol HDL (colesterol bom);
  • Sensação de bem-estar.

 

Tratamento da obesidade – a doença é crônica e o tratamento é contínuo – Saúde Não Se Pesa
Tratamento da obesidade – a doença é crônica e o tratamento é contínuo – Saúde Não Se Pesa
Tratamento da obesidade – a doença é crônica e o tratamento é contínuo – Saúde Não Se Pesa

 

Tratamento da obesidade com apoio psicológico e emocional

O apoio emocional, como a psicoterapia, tem um papel muito importante no tratamento da obesidade: ajuda a pessoa a manter a motivação, adaptar os hábitos e lidar com os sentimentos. Assim, aumentam as chances de evitar o reganho de peso e o abandono do tratamento. Mas, para que seja eficaz, a psicoterapia deve ser à longo prazo. Veja o que os estudos mostraram sobre isso:2

  • Uma terapia comportamental padrão de 40 semanas de duração tem mais efeito sobre a perda de peso depois de seis anos quando comparada à de 20 semanas;2
  • A terapia comportamental traz ganhos no tratamento da obesidade em curto prazo a até um ano. Mas se não for continuada esses ganhos não duram muito tempo.2

Como a psicoterapia pode ajudar a pessoa no tratamento da obesidade

Tratamento da obesidade – a doença é crônica e o tratamento é contínuo – Saúde Não Se Pesa

Tratamento da obesidade com uso de medicamentos

Os medicamentos para tratamento da obesidade não excluem a necessidade de uma alimentação equilibrada e a prática de exercícios. Uma coisa complementa a outra. A principal função dos medicamentos, que deve ser usado sob acompanhamento médico, é ajudar na continuidade de uma dieta mais equilibrada.2;

O tratamento medicamentoso só pode ser prescrito pelo médico em duas situações: quando o índice de massa corporal (IMC) é maior ou igual a 27, se associado a alguma comorbidade, ou se é igual ou maior que 30, independente da presença de outras doenças.4

Quando indicado pelo médico, o uso dos medicamentos em associação com a mudança de estilo de vida, traz resultados mais efetivos e duradouros que a mudança de estilo de vida isoladamente.8

 

Tratamento da obesidade com cirurgias

 

Hoje a cirurgia bariátrica é uma opção eficaz de tratamento para pessoas com obesidade grave que não tiveram resultados ou não conseguiram manter a redução de peso com mudança de hábitos alimentares, prática regular de exercícios físicos e medicamentos. Mas existem alguns requisitos para que uma cirurgia bariátrica possa ser feita:7

 

  •  IMC - índice de massa corporal de 35 kg/m2 até 39,9 kg/m2 em conjunto com uma ou mais doenças associadas, que sejam graves, e possam melhorar com a cirurgia. Pessoas com IMC de 40 kg/m2 ou mais podem fazer a cirurgia bariátrica mesmo sem ter outras doenças;2
  • Histórico médico - documentação de que não conseguiu perder peso ou não consegue manter a perda apesar dos cuidados médicos regulares durante, pelo menos, dois anos com dieta, exercícios físicos, psicoterapia e medicamentos;2
  •  Idade - de 18 a 65 anos. Acima disso, a pessoa precisa ter outras doenças associadas. Também é necessária uma avaliação específica, levando em conta o risco da anestesia e da cirurgia. Adolescentes a partir dos 16 anos também podem ser operados, desde que tenham aprovação dos pais e de uma equipe multidisciplinar.2

Mas, a cirurgia bariátrica não é uma cura para a obesidade. Ela possa ajudar algumas pessoas a perder até 35% de peso ou mais, mas é possível recuperá-lo depois de algum tempo se mantiver hábitos não saudáveis. O sucesso do tratamento cirúrgico depende de manter os hábitos alimentares adequados, fazer exercícios regularmente e ter acompanhamento médico e psicológico por toda a vida.4

 

O que é o “efeito platô” no tratamento da obesidade?

 

No podcast Detetives da Saúde, durante o episódio “Tratamento da obesidade sem tabus (e com muita ciência)”, feito com apoio do Saúde Não Se Pesa, o médico endocrinologista Dr. Bruno Halpern, vice-presidente da World Obesity Federation na América Latina, alertou sobre a importância de tratar a obesidade como uma doença crônica. Isso significa que o acompanhamento deve ser à longo prazo e adaptado conforme a evolução da pessoa no tratamento.

O acompanhamento a longo prazo é necessário para monitorar o chamado “efeito platô”, quando a pessoa com obesidade não consegue mais perder peso, atingindo um ponto de equilíbrio. O Dr. Halpern explica: “Quando perdemos peso, nosso gasto energético diminui e a fome aumenta, como mecanismo de defesa natural do organismo para que se pare de perder peso ou até mesmo volte a recuperá-lo”. 

Ao atingir o platô, o médico vai decidir com o paciente quais os próximos passos do tratamento e pode adotar novas estratégias para que a perda de peso reinicie ou para que não ocorra a recuperação do peso já eliminado.

Confira na íntegra o episódio do podcast “Tratamento da obesidade sem tabus (e com muita ciência)”.

Referências

1.Truth about weigh. Scientifically proven weigh management options. Disponível em: https://www.truthaboutweight.global/global/en/support/scientifically-proven-weight-management-options.html. Acesso em 11/05/2021.2.ABESO. Diretrizes brasileiras de obesidade 2016. Disponível em: https://abeso.org.br/wp-content/uploads/2019/12/Diretrizes-Download-Diretrizes-Brasileiras-de-Obesidade-2016.pdf. Acesso em 11/05/2021.3.ABESO. Lancheira saudável. Disponível em: https://abeso.org.br/baixe-o-e-book-lancheira-saudavel/. Acesso em 02/07/20214.Mayo Clinic. Obesity. Disponível em: https://www.mayoclinic.org/diseases-conditions/obesity/diagnosis-treatment/drc-20375749. Acesso em 11/05/2021. 5.Johns Hopkins Medicine. Obesity Treatment Overview. Disponível em: https://www.hopkinsmedicine.org/health/conditions-and-diseases/obesity/obesity-treatment-overview. Acesso em 11/05/20216.Jesus, L.A.S., Gravina, E.P.L., Fam Neto, M.N. et al. Exercício físico e obesidade: prescrição e benefícios. HU Revista. 2018. v.44. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/13953/pdf. Acesso em 11/05/20217.Obesity Action Coalition. Bariatric surgery and devices. Disponível em: https://www.obesityaction.org/obesity-treatments/what-is-obesity-treatment/bariatric-surgery-and-devices/. Acesso em 11/05/2021.8.The New England Journal of Medicine 373;1 nejm.org. July 2, 2015 – Acesso em 28/06/2021

Encontre o médico mais próximo de você.

Procure um médico

Se você tem dúvidas sobre seu peso ou IMC, busque uma orientação médica. Presencialmente ou de forma virtual, uma conversa com um médico pode ser o primeiro passo para começar a buscar mais qualidade de vida.