banner-principal

Um passo de cada vez. Vá devagar com as cobranças! 

 

Muitas vezes, a decisão de tratar a obesidade infantil tem duração curta porque são traçadas expectativas muito altas e objetivos difíceis de alcançar. Por isso, para ter sucesso é muito importante traçar objetivos reais e isso é uma tarefa de toda a família. 

Abaixo, trazemos algumas dicas para definir metas levando em conta a sua realidade e a conquista de uma vida mais saudável.

 

  • Lembre-se que cada organismo tem seu ritmo. Cada pessoa responde de um jeito ao tratamento para obesidade, ainda mais em fase de crescimento. 
 
 
 
  • Pequenas mudanças são mais fáceis de assimilar. Mesmo com um objetivo maior em mente, dar um passo de cada vez pode ser o melhor caminho para a perda de peso ser mais provável. 
 
 
 
  • Evite comparações e vá devagar com as cobranças. Isso ajuda a evitar frustrações que podem acabar resultando no abandono do tratamento.

 

Outra coisa a se pesar: as opções de tratamento

 

Não existe só uma maneira de tratar a obesidade. Em crianças e adolescentes, para entender as causas e decidir que caminho seguir, é ainda mais importante ter o acompanhamento correto. Só o médico pode indicar o tratamento adequado. Por isso, é indispensável buscar ajuda profissional.

 

Uma coisa é certa: todo tratamento precisa começar com mudanças no estilo de vida, que vão da alimentação à prática de exercícios físicos. Mas as alternativas também podem incluir tratamento medicamentoso e cirurgia bariátrica, também conhecida como redução do estômago.

pill

 

Tratamento com medicamento

 

A obesidade é uma doença crônica e progressiva e necessita de tratamento contínuo. Em alguns casos, o uso de medicamentos pode ser necessário.  Só o médico responsável pelo paciente pode indicar a melhor opção de tratamento sob prescrição.

 

 

estomago

 

Tratamento cirúrgico

 

A cirurgia bariátrica em adolescentes é restrita a duas principais condições: idade mínima de 16 anos e Z-IMC igual ou superior a +4 (menores de 16 anos podem fazer, mas é considerada cirurgia experimental).13

Nos mais jovens, a cirurgia pode levar a uma redução futura nas taxas de mortalidade e evitar o surgimento de outras doenças.13

Procure um médico

 

Clique no botão abaixo e encontre o profissional mais próximo de você